sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

ANTROPOLOGIA: Doutrina do Homem

I. A ORIGEM DO HOMEM

A) Tipos de teorias evolucionistas:

Evolução ateísta -
Vê a geração espontânea como a causa original.
Evolução teísta -
Vê um poder divino como a causa original e a força diretriz.
Ambas podem incluir variações acidentais, seleção natural e transmissibilidade de características adquiridas.

B) Criacionismo:

A evidência da revelação bíblica -
a– Extensão da evidência. Embora a Bíblia não seja um livro de ciência, sempre que menciona um fato cientifico registra-o sem erro.
b– Autoridade da evidência. Tudo que a Bíblia apresenta como verdade tem autoridade divina.
Os fatos da evidência -
a– Bara’ é usado em Gn 1.1, 21, 27
b– A palavra dia é usada em relação ao nosso atual período de 24 horas, e é usada também para período mais longos de tempo.
c– A criação é apresentada como fato histórico em muitos lugares das Escrituras (Ex 20; Sl 8; Mt 19; Hb 4).
d– O começo do primeiro dia ocorre em Gn 1.3. O versículo 2 pode envolver um enorme período de tempo.
e– As eras geológicas podem ter ocorridos devido a uma catástrofe (relacionada ou não à queda de satanás) depois da criação inicial, ou podem ter sido causadas pelo dilúvio.

II. A PARTE MATERIAL DO HOMEM (CORPO)

A) Sua criação:
Gênesis 2.7 e 3.19

B) Suas designações:
Corpo Mt 6.22
Carne Gl 2.20
Corpo de humilhação Fp 3.21
Vaso de barro 2Co 4.7
Templo do Espírito Santo 1Co 6.19

C) Seu futuro:
Todos os homens serão ressuscitados dos mortos (Jo 5.28,29). Os não-redimidos serão ressuscitados para uma existência eterna no lago de fogo (Ap 20.12,15), e os remidos, no céu.

III. A PARTE IMATERIAL DO HOMEM (ALMA E ESPÍRITO)

A) Sua origem:
Gn 2.7

B) Sua característica:
“Imagem e semelhança de Deus”. O estado original de Adão era de santidade recebida mas não confirmada. Ele perdeu este estado com a queda, mas o homem ainda retém vestígios da imagem e semelhança de Deus. (1Co 11.7; Tg 3.9)

C) A transmissão da parte imaterial do homem:
Teoria da pré-existência.
As almas de todos os homens foram criadas por Deus no início do universo e são individualmente encerradas em corpos.
Criacionismo.
A alma do homem é criada por Deus quando seu corpo nasce.
Traducianismo.
A alma é transmitida por geração natural, tal como o corpo.

D) As facetas da parte imaterial do homem:
Alma.
A alma diz respeito à vida pessoal, ao indivíduo. Tem emoções (Jr 31.25) e guerreia contra as paixões da carne (1Pe 2.11).
Espírito.
Este termo é relacionado aos aspectos mais elevados do homem (Rm 8.16). Todos os homens têm espírito (1Co 2.11). O espírito também pode ser corrompido ( 2Co 7.1). Embora haja distinção entre alma e espírito, ambos são facetas da parte imaterial do homem.
Coração.
O coração é o conceito mais amplo de todas as facetas da parte imaterial do homem. E a sede da vida intelectual, emocional, volitiva e espiritual do homem (Hb 4.12; 4.7; Mt 22.37)
Consciência.
A consciência é uma testemunha interior que foi afetada pela Queda mas que, apesar disso, pode ser um guia seguro ocasionalmente (1Pe 2.19; Hb 10.22)
Mente.
A mente é aquela faceta imaterial do homem na qual está centralizado o entendimento. A mente foi afetada pela queda mas pode ser renovada em Cristo (Rm 12.2).
Carne.
Quando o termo carne significa natureza pecaminosa, refere-se também a um aspecto da natureza imaterial do homem. É completamente corrupta e não pode ser renovada, mas será erradicada na morte.

IV. A QUEDA DO HOMEM

A) Atitudes para com Gênesis 3:
O ponto de vista liberal.
Uma lenda, um quadro geral de religião e moral à luz de um período posterior.
O ponto de vista neo-ortodoxo.
Mito, história primitiva, supra-história ou “mito verdadeiro”. Os barthianos consideram o relato não histórico mas sua realidade espiritual verdadeira; i.e., verdade sem fato (se isto for possível)

B) Prova:
A proibição de comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal era, em última instância, uma prova de obediência à vontade revelada de Deus.

C) A queda:
Em primeiro lugar, satanás tentou fazer com que Eva duvidasse da bondade de Deus porque Ele lhes vedara acesso a uma árvore (Gn 3.1, “toda”).
Depois, satanás ofereceu a Eva um plano substituto, que permitia comer do fruto sem sofrer a penalidade (vv. 4,5).
Eva justificou antecipadamente seu ato de comer o fruto (v. 6).
Por fim, Eva comeu e Adão a seguiu.

D) As penalidades:
Sobre a serpente.
Gn 3.14
Sobre satanás. V.15
a– Inimizade entre as hostes do mal e a descendência da mulher.
b– satanás teria permissão de infligir a Cristo uma ferida dolorosa mas não fatal (calcanhar).
c– satanás receberia uma ferida fatal (cabeça).
Sobre Eva e as mulheres. V. 16
a- Dor na concepção.
b– Submissão ao marido.
Sobre Adão e os homens. Vv.17-19
a– Maldição sobre o solo.
b– Cansaço e fadiga no trabalho.
Sobre a raça. Vv. 20-24
a– Comunhão com Deus quebrada.
b– Morte física.
c– Expulsão do Éden.

Fonte: “A Bíblia Anotada”